29
dezembro

Comissão no caso Collor teve votação aberta

Como expliquei em post anterior, a escolha dos membros da comissão especial da Câmara dos Deputados que dará parecer sobre o impeachment tem os seus membros indicados pelos líderes, e não eleitos pelo plenário. É o que está no regimento interno. Não há eleição na hipótese. No impeachment do presidente Collor, os membors da comissão foram de fato indicados pelos líderes, mas houve uma (desnecessária) ratificação pelo plenário. Ao contrário do que divulgado por alguns colunistas, tal ratificação em plenário se deu por votação simbólica e ABERTA. Colo abaixo o Diário Oficial que documenta o fato. E, como gosto de dizer, as pessoas têm direito à própria opinião, mas não aos próprios fatos.

Diário Oficial – Votação aberta

Este conteúdo foi postado numa terça-feira, 29/12/2015, às 2:10 e associado à categoria Direito, Geral. Você pode acompanhar as respostas para esta postagem através do RSS 2.0. Comentários estão desabilitados, porém você pode referenciar a postagem de seu próprio website.