31
dezembro

Edição fraudulenta do meu voto na internet

As pessoas na vida têm direito à própria opinião, mas não aos próprios fatos. Há uma edição fraudulenta do meu voto correndo a internet, com cortes na intervenção inicial e final do Ministro Teori, o que muda inteiramente o sentido da minha manifestação. Eu não suprimi qualquer passagem de qualquer dispositivo. Limitei-me, ao responder a ele, a repetir o mesmo trecho do art. 188, III do Regimento da Câmara que ele havia lido. Há uma onda de maldade, má-fé e desinformação que procura contagiar a opinião das pessoas de bem. Abaixo, um breve texto meu explicando a situação e o vídeo, em 2 minutos corridos, sem os cortes manipuladores.

Resposta ao vídeo truncado

Vídeo sem a edição truncada

Matéria no Consultor Jurídico

Matéria no site Os Constitucionalistas

Este conteúdo foi postado numa quinta-feira, 31/12/2015, às 21:19 e associado à categoria Direito, Geral. Você pode acompanhar as respostas para esta postagem através do RSS 2.0. Comentários estão desabilitados, porém você pode referenciar a postagem de seu próprio website.